Lasar Segall O eterno caminhante

03 Out 13 Dez 2020 Museu Lasar Segall exposição individual
Lasar Segall, <i>Eternos Caminhantes</i>, 1919. Acervo Museu Lasar Segall – Ibram/Ministério do Turismo
Lasar Segall, Eternos Caminhantes, 1919. Acervo Museu Lasar Segall – Ibram/Ministério do Turismo

Exposição de longa duração do acervo do Museu Lasar Segall.

Antes de mudar-se para o Brasil, Lasar Segall (1889, Vilnius, Lituânia – 1957, São Paulo, SP) viveu na Alemanha entre 1906 e 1923, onde aderiu às estéticas de vanguarda que desafiavam as linguagens artísticas tradicionais. Radicado no Brasil, Segall incorporou-se ao nascente movimento modernista, sendo um de seus expoentes e consolidando-se, ao longo de sua vida, como um dos grandes nomes da arte moderna brasileira. Durante a sua trajetória artística, escreveu e publicou textos, proferiu conferências e, sobretudo, pintou, gravou e esculpiu incessantemente. 

Curadoria: Giancarlo Hannud

Saiba mais sobre o artista aqui.

  1. Caroline A. Jones, Eyesight Alone: Clement Greenberg’s Modernism and the Bureaucratization of the Senses (Chicago: University of Chicago Press, 2005).
  2. Greenberg’s Modernism and the Bureaucratization of the Senses (Chicago: University of Chicago Press, 2005).
Compartilhe
a- a a+